TRADUTOR / TRANSLATER

TRADUTOR / TRANSLATER / TRADUCTEUR / TRADUCTOR / TRADUTTORE
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

SEGUIDORES DE MARMEL

TOTAL DE VISITANTES

TOTAL DE VISITANTES

Quem sou eu

Minha foto

Bem vinda(o) à página de Ton MarMel, Artista Visual, que desde criança manifestou dotes para pintura, desenho, escultura, frequentou a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, recebeu inúmeros prêmios, participou de dezenas de salões de artes, exposições INDIVIDUAIS no Brasil e exterior, é Advogado, doutor em Direito Público há mais de 15 anos, que tem a missão de oferecer obras de artes, serviços artísticos experientes e conhecimentos de excelência com criatividade, segurança e eficiência, inclusive para ASESSESSORIA ARTÍSTICA, CONSULTORIA ON LINE.  (º--º)  Meu trabalho é conhecido e reconhecido por várias pessoas físicas e jurídicas pois presto serviços e ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS E EM GRUPOS, inclusive como PALESTRANTE sobre arte social, direito, projetos sociais de relevância, desenvolvimento pessoal, motivação, empoderamento, liberdade emocional.



PESQUISAR NESTE SITE?

RECEBER NOTÍCIAS DE PUBLICAÇÕES? DIGITE E-MAIL

domingo, agosto 29, 2010

ESTAR VIVO É UM DOS MAIORES PRIVILÉGIOS

- "Estarvivo é o maior dos privilégios. Muitos, por acharem que todos que estão vivosnão estão mortos, não se aperceberam de que a vida é o maior dos bens quealguém pode ter em mãos. Enós o temos. Se você não consegue captar isso, experimente assistir a umfuneral, a imaginar-se morto, ou alguém que você ama. Mas que isso, paravalorizar o que você tem, e ajudar a quem não está tão bem nesse aspecto, experimenteir a um hospital, visitar algumas pessoas doentes (de preferência pessoas quevocê não conhece) ou, até mesmo, ir às 4 ou 5 da manhã para uma fila do INSS.Eu asseguro que você perceberá mais claramente como são grandes asoportunidades e privilégios da vida, da saúde e da liberdade. Dentre as mutascoisas que aprendi dentro de um hospital foi como as pessoas adoentadas,algumas à morte, são capazes de amar e se apegar a essa dádiva maravilhosa quenós nem sempre valorizamos. Enquanto estamos vivos ( e você está), não existenada que não tenha solução, cura ou possibilidade de adaptação. Se estamosvivos há esperança e oportunidade. Enquanto estamos vivos, temos a chance demelhorar, progredir e sermos felizes."